sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Do blog Patos hoje reproduzo a nota:
"17.10.2008Ladrão é preso em flagrante pela nona vez só este ano em Patos de Minas
No início da tarde desta quinta-feira (16) a Polícia Militar recebeu um chamado para registrar uma ocorrência de furto a residência. O ladrão havia invadido uma casa e estava levando roupas, equipamentos eletrônicos e até os materiais de higiene, limpeza e alimentação. Em poucos minutos a viatura comandada pelo Cb Soares chegou ao local. Testemunhas deram as pistas do bandido e poucos minutos depois ele já estava preso. Os militares também conseguiram recuperar os materiais que haviam sido furtados da residência. Esta seria uma ocorrência como outra qualquer se o ladrão não tivesse tantas passagens pela Polícia. Eduardo Pereira Lúcio Neto, apesar de ter apenas 19 anos, já foi preso diversas vezes. Só este ano ele já foi conduzido oito vezes, sem contar nas prisões feitas pela Polícia Civil. Eduardo está com uma audiência marcada para o próximo dia 30, onde responde por furto e receptação de produtos furtados."
A notícia me leva a pensar o seguinte:
1: Se alguém não dá certo em uma profissão, acaba mudando, partindo para outra. Isso vale para ladrão também?
2: A polícia de Patos de Minas é muito mal avaliada - conforme pesquisa divulgada recentemente. Não seria o caso de colocar no mesmo balaio o Judiciário, por permitir que o sujeito volte às ruas?

4 comentários:

Manoel Almeida disse...

Fred, talvez se os meliantes não fossem devolvidos às ruas, juízes, promotores e policiais ficariam sem emprego.

Manoel Almeida disse...

Outro recorde:

http://www.patoshoje.com.br/br/noticia_detalhada.php?noticia_id=1372

Lívio disse...

Fred, postagem contundente, muito necessária.

A lei quer mesmo que ele se dê bem na "profissão". Estão dispostos a conceder a ele quantas chances forem necessárias.

Frederico de Sousa disse...

Pois,Manolo, que fiquem sem emprego...